devaneios

E a roda gigante deu outra partida..

  • O semestre de aulas em sueco acabou. Aprendi que eles fazem uns sons estranhos, que existem algumas palavras que de primeira parece ser impossível de pronunciar (minha favorita entre elas é sjuksköterska, que simplesmente é enfermeira. Algo como Rrr (um érre bem de lá da garganta,) riú-ks-ró-tersca. Enfim, boa sorte!). As palavras ficam um pouquinho mais fáceis se vocês separá-las. A língua sueca é tipo um Inglês com muita, mas muita criatividade mesmo. Ainda vou apanhar bastante com a pronúncia por causa dos sju’s, å, ö e ä’s da vida. O pessoal que vai lá estudar ou é porque vai trabalhar na Volvo, porquê tem um casinho lá ou porque quer simplesmente acrescentar mais uma língua as outras 19 já faladas. 

Eu não vou voltar fazer o segundo semestre, porque agora a partir de agosto terei professor particular no método mais eficaz: streap-teaching! O bofe tá vindo pra cá.

  • Comprei minha passagem hoje de Dublin para Estocolmo. Pela Ryanair, quero só ver. Mas até agora não criei vergonha na cara e guardei dinheiro para levar e ainda mais que estou sem trabalhar desde sábado porque fui.. atropelada. Estava lindamente indo trabalhar de bicicleta, aí surgiu um taxi do nada na esquina e eu bati na lateral dele e voei pra China e acordei em Marte. Dei um rolê de ambulância, tirei 1934 raios x e daí que tô viva e sem nenhum osso quebrado. Mas te juro nos milésimos de segundos em que eu voava do carro para o chão pensei: “não vou poder mais viajar, adeus férias, vou ficar 2 meses fazendo fisioterapia porque vou me quebrar toda”. Mas como sou super heroína, só saí com uns “roxinhos” e vai fazer 4 dias que estou com torcicolo. Fichinha. E fui buscar minha magrela hoje e aproveitei pra criar vergonha na cara (literalmente, porque usar capacete é horroroso) e compray um capacete! Eu pareço que tô indo participar daquelas provinhas que tinha durante o programa do Faustão vestindo aquele capacete branco lindo. Mas mais horrível ainda deve ser ter a cabeça aberta.
  • Tô quase encontrando um teto para morar com um bofe. Sabe como é Moema (quero continuar morando perto do meu trabalho porque sou a rainha da atolação), é difícil e eu sou da classe C. Não é mais tão prático como era no hostel, que quando dava overbooking eu não ligava de arrastar um puff no canto do corredor e fazer lá meu canto. E o que complica ainda mais nossas vidinhas é que vamos ficar por pouco período, e as pessoas gostam de estabilidade, segurança, garantia. Tudo que eu não prometo, porque my life babe, it’s a rollercoaster!  Só queremos para 4 meses e lugares que dão a oportunidade para esse curto tempo são flats, que custam a cara inteira.
  • Quesito cirurgia. Desde que eu nasci, opa, quase! Faz um bilhão de anos que tenho que fazer uma cirurgia e tô brigando com o plano de Saúde, Bradesco, pra liberá-la para ontem. Mas como eles são uns malditos sem alma que acham graça ganhar dinheiro de pessoas que estão morrendo (por enquanto não to morrendo por causa do meu problema, mas cada dia que passa é um a menos de vida e e). Fica numa lenga lenga chata infinita. Bendito disjuntor palatal que vai abrir o céu da minha boca e pintar os sete. E daí que essa picas de cirurgia empaca toda minha vida, porque na Suécia o plano que vou ter (e a maioria dos planos, pelo visto) só cobre coisas adquiridas agora, coisas velhas não rola de eles tratarem. E se for rolar, mais garantido eu ir para Portugal fazer, que é onde os profissionais experts na área de buco-maxilo estão.. e detalhe, eles são brasileiros. Então vou ficar aqui, enchendo o saco deles. E pela primeira vez vou processar alguém, um saco, demora pencas, uma burocracia do cão. Montanhas de papéis que eu tenho que ir atrás, e detalhe, tudo sola.. E eu vou fazer uma camiseta escrita “EU NÃO SEI QUANDO VAI SER MINHA CIRURGIA”. (podia acrescentar um po… no final, talvez). Porque ela era pra ter sido dia 15 de maio, na verdade.. era pra ter sido EM FEVEREIRO! Eu vi nos papéis e aqui to eu, carregando bandejas na terra da banana sendo atropelada na esquina por taxistas, e de molho há 4 dias sem poder mexer direito o pescoço.. se essa cirurgia infeliz já tivesse saído a minha vida já teria mudado há séculos. Eu quero começar a minha vida logo, mas sem ATM, nem zumbidos no meu ouvido e sem morder a língua..
Mas enfim, em breve saio de férias e vou curtir um restinho de verão europeu e depois voltar tuldo de novo! (mas tendo o bofe como terapeuta do meu lado <3)
 

You Might Also Like...

No Comments

Deixe uma resposta