decor Suécia

Sobre a história da Ikea, o cara que fez do limão uma caipirinha

Para quem não conhece Ikea é tipo uma casas Bahia sueca que existe no resto do mundo menos no Brasil. Ela é um bagulho fenomenal.

Nós podemos comparar o seu estilo com o das lojas Etna e Tok Stok – elas obviamente foram inspiradas na Ikea porém não são tão acessíveis quanto.

A IKEA foi criada no final da década de 50 quando o dono da cocada preta Ingvar Kamprad tinha só 17 aninhos já com um instinto de dominar o mundo.
Antes de fundar a Ikea, Ingvar já tinha o espírito empreendedor. Ele começou vendendo selos até que evoluiu para a venda de móveis. Aí ele viu que o negócio começou a crescer e resolveu fazer um armazém. Aí um belo dia ele decidiu fazer daquele armazém sua loja só que com uma ideia brilhante que virou o carro chefe da Ikea: os clientes iam direto no estoque aberto e pegavam os produtos que queriam adquirir. É o famoso ta det själv, “pegue você mesmo”. Isso facilitou a vida de muita gente porque não era necessário ter que ficar esperando uma cota para ter o produto entregue em casa. Até hoje é assim quando a gente compra em alguma outra loja aqui. Por exemplo, para comprar um sofá a gente tem que esperar por volta de 3 meses. Então além de o cliente ser responsável pelo transporte do produto ele também é quem faz a montagem do mesmo. Eu adoro fazer isso. É tipo um quebra cabeças versão adulto.

ikea-1Além da ideia do ta det själv, o que também a tornou popular foram os preços bem acessíveis dos produtos. E olha não tem que não se apaixone pelas coisas de lá. O design é maravilhoso e super funcional. Eles pensaram em tu-do. Eles vendem desde cozinhas planejadas, eletrodomésticos, móveis, brinquedos e até tem uma linha de alimentos chamada Ikea food. E é tudo muito manjado porque as lojas são gigantes, e eles sabem que nós vamos passar o dia lá lucycrazy namorando todos os produtos, enfrentando fila, cruzando o tráfico de carrinhos de compras, etc., que eles até bolaram um restaurante com comida típica sueca. Esse cardápio é valido em todas as lojas do planeta. Em todas eles servem a mesma coisa: almôndegas, purê de batatas e geleia de lingonberries (frutas silvestres típicas daqui). E ah, tem até um lugar em que os pais podem deixar os filhos acima de 3 anos para brincarem enquanto fazem compras.

E o nome dos produtos são todos em sueco, all over the world. Eu não sabia disso e achei sacanagem porque não é muito fácil pronunciar e lembrar os nomes para quem não fala a língua.

Obviamente que o Ingvar tornou-se uma das pessoas mais podres de rica do planeta. Sente só, ele é apenas o cara mais rico da Suíça (sim, ele é sueco mas mora lá).  Para se ter ideia ele é obviamente o dono da Ikea mas também do maior banco da Suécia, o Ikano.

Com certeza, uma outra coisa que ajudou muito no sucesso da Ikea foi o fato do Ingvar ter tido a brilhante ideia de trabalhar cada dia em um setor diferente da loja para ver o que poderia ser melhorado em cada um deles. Então, tipo, um dia ele era caixa, no outro era quem checava o estoque, etc. Ele sempre foi pau para toda obra. E apesar de ele ter rios de dinheiro, ele continua levando uma vida em uma casa modesta e tem o mesmo carro há um bom tempo (obviamente é um Volvo, aquele modelo clássico que cabe a família toda e uns móveis da Ikea atravessados no meio).

Até saiu uma reportagem no jornal inglês Daily Mail dizendo que ele barganha até no preço do mercadinho da esquina da casa dele. Modesto ou tio patinhas, nunca saberemos.

Um outro fato interessante é que a impressão anual do catálogo da Ikea supera a da Bíblia (que é o livro mais impresso do mundo).

E agora eles acabaram de lançar uma coleção inspirada nas cores do Brasil. Eu só achei que eles deveriam ter explorado mais a nossa palheta de cores e formas!

 

Se eu conseguir um emprego como designer lá dentro já tá MIR de bom!

E ah, uma coisa é certa: só volto para o Brasil quando tiver IKEA!

You Might Also Like...

No Comments

Deixe uma resposta